IT Forum 365

Queda de data center gera prejuízo de US$ 8,8 mil por minuto; veja 5 ações essenciais

Realizar manutenções periodicamente e preparar a equipe são duas delas; só o Brasil concentra 45% de todos os centros de armazenamento de dados na América Latina

As empresas perdem até US$ 8.851 por minuto cada vez que seus servidores param de funcionar devido à interrupção no fornecimento de energia elétrica em seus data centers. É o que aponta estudo feito pelo Ponemon Institute. De acordo com a pesquisa, como hoje existem corporações focadas em negócios 100% digitais, uma queda energética de apenas alguns segundos pode causar danos irreparáveis. “Manter o bom funcionamento do data center é essencial para a produtividade e rendimento financeiro da empresa. Cada vez que um sistema é paralisado, a empresa perde dinheiro e o foco nos negócios”, explica Reinaldo Roveri, consultor de inteligência de mercado e estratégia de negócios.

Veja, a seguir, como montar uma estratégia eficaz:

1. Escolha a solução certa
O primeiro passo, que é a escolha do data center, por mais que parece simples, é essencial para garantir segurança e tranquilidade nos processos. Isso inclui investir em equipamentos com padrões internacionais de qualidade e infraestrutura que mais se adeque ao perfil da companhia, por exemplo, o equilíbrio certo entre nuvem privada e pública. Para isso, é importante realizar um mapeamento das necessidades das aplicações, em relação à disponibilidade e desempenho, além do  grau de proteção necessário.

2. Faça manutenções
Realizar revisões e manutenção preventiva, conforme o recomendado pelos fabricantes, garante o funcionamento da tecnologia e evita surpresas. Há equipamentos, por exemplo, que precisam de substituição periódica de componentes. Hoje, já existem ferramentas  corporativas com sensores internos que alertam sobre a troca de bateria e demais problemas. “O ideal, se possível, é contratar empresas que realizem este serviço. Assim, a área de TI pode se dedicar às questões estratégicas, como adoção de inovações”, ressalta Roveri. Além disso, integrar a infraestrutura com elementos de segurança, como o acompanhamento de acesso, é fundamental para que os dados estejam protegidos.

3. Tenha um sistema nobreak
Trata-se do equipamento elétrico que protege dispositivos – como o data center – contra quedas de energia. Um erro humano, raios ou até o roubo de cabos elétricos podem causar essa interrupção, afetando uma das funções vitais da tecnologia. “Em conjunto com geradores, é possível fornecer constantemente energia, mesmo no caso de quedas”, diz Roveri.

4. Mantenha a temperatura ideal
Controlar a temperatura dos equipamentos é outro ponto crucial. Isso porque, com o processamento constante de um grande volume de dados as máquinas acabam esquentando e, se não forem resfriadas, podem derreter e interromper as atividades. Um ar condicionado bem direcionado – nem tão perto e nem tão distante dos equipamentos – garante uma temperatura homogênea em todas as partes do sistema.

5. Treine a equipe
A capacitação dos profissionais que trabalham diretamente com o data center previne erros e otimiza o uso do sistema. “A preparação da equipe pode ser feita com treinamentos sobre como agir em  caso de incidentes, como manusear corretamente os equipamentos e as precauções de uso”.

Segundo uma pesquisa global feita pela DatacenterDynamics, da consultoria DCD Group, até o fim deste ano serão movimentados US$ 11 bilhões no mercado brasileiro. O investimento, fruto da transformação digital, garantirá o processamento de um grande volume de dados. Somente o Brasil, concentra 45% de todos os centros de armazenamento de dados existentes na América Latina, onde o consumo de energia deve atingir 1.490 megawatts.

Saiba mais:
Memory-Driven Computing: a nova revolução dos dados
Dados blindados: 6 pilares de uma estratégia eficaz de segurança da informação
“Não é uma nova marca, é uma nova era para a companhia”, diz CEO da HPE

Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2017 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.