IT Forum 365
Segurança da Informação

Segurança da informação: o que há de mais novo no mercado

Tecnologia com uso de chips aprimora a proteção de dados nas empresas; 90% das companhias enfrentaram pelo menos um incidente no último ano

O aumento de ataques digitais tem deixado as empresas em alerta. Segundo pesquisa feita pela CompTIA com mais de mil empresas, 90% das organizações brasileiras enfrentaram pelo menos um incidente de segurança no último ano e 75% tiveram dificuldade em lidar com uma ou mais violações de dados mais sérias. Apesar de os hackers usarem os mesmos vetores de entrada, como e-mails, páginas de web e vulnerabilidades do sistema operacional, alternam o modo de operação. No caso dos ransomware, criptografam os arquivos e pedem um resgate financeiro, não dando alternativa às companhias: ou o pagamento é feito, ou os arquivos deletados. E um ataque bem-sucedido pode paralisar as atividades da empresa por horas ou até dias – gerando grandes prejuízos.

Diante disso, novas soluções para proteção de dados estão sendo desenvolvidas. É o caso da tecnologia “rota de confiança do silício” (silicon root of trust), um link único e seguro entre o chip desenvolvido pela HPE e a plataforma de gestão dos equipamentos (Integrated Lights Out, ou ILO), que visa garantir que os servidores não executem códigos maliciosos.

“Com o tempo, os hackers se tornam mais sofisticados. Uma das ameaças mais difíceis de se detectar são aquelas instaladas dentro das próprias máquinas, que exploram brechas de segurança não detectadas”, explica Rodrigo Guercio, diretor de soluções e tecnologias da HPE.

Atrelado a um chip de segurança e funcionado como uma espécie de impressão digital, a solução gera um link único e seguro aplicado nas plataformas de gestão dos equipamentos. Ao detectar conteúdos diferentes do link, o sistema bloqueia a execução do código malicioso de forma autônoma e independente de qualquer interação humana – impedindo que os servidores iniciem, a menos que o firmware corresponda à impressão digital.

Novas experiências

Com essa solução as empresas poderão, além de aumentar a segurança da informação, aprimorar sua infraestrutura e definir modelos de pagamento flexíveis. Além disso, é possível acelerar os insights de negócios – seja com a TI tradicional, nuvem pública, privada ou híbrida. E integrar novas soluções de armazenamento que oferecem rapidez para as operações, checagem de integridade, e restaurações mais rápidas de base de dados.

Esta solução também permite a opção por consumo flexível, que oferece capacidade sob demanda para otimizar o investimento. Ao pagar apenas pelo que usam, as organizações economizam e eliminam excessos, possibilitando melhores estratégias de investimento.

Saiba mais:
Centro de Operações de Segurança permite identificação de 90% das causas de incidentes
Dados blindados: 6 pilares de uma estratégia eficaz
Por que precisamos falar sobre TI Híbrida?

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2017 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.