IT Forum 365

Como o ecossistema de pesquisa do R&D Center-Brazil atua na área de infraestrutura híbrida

A maioria dos fornecedores oferece soluções de TI fragmentadas. Somente a HPE oferece todos os serviços de infraestrutura, softwares e sistemas que os aplicativos exigem. O centro de pesquisa e desenvolvimento da HPE localizado em Porto Alegre e São Paulo (R&D Center-Brazil) atua em diferentes áreas e projetos relacionados à soluções para infraestrutura híbrida. Vamos examinar alguns desses projetos e conversar um pouco mais sobre como um deles, o Composable Infrastructure Partner Program, usa todo o ecosistema de pesquisa da Hewlett Packard Enterprise no País.

Um dos produtos desenvolvidos pelo time de pesquisa e desenvolvimento em Porto Alegre é o HPE Virtual Connect Enterprise Manager (VCEM). Essa solução é capaz de gerenciar um dispositivo utilizado nos datacenters, denominado HPE Virtual Connect. Esse dispositivo simplifica e virtualiza toda a infraestrutura de redes e storage de componentes centrais do datacenter, ajudando as organizações a aumentar a produtividade e responder mais rapidamente às mudanças na carga de trabalho e infraestrutura, reduzindo substancialmente o custo operacional.

Veja algumas operações que são possíveis graças ao VCEM:
• Rápida configuração e reconfiguração de domínios de servidores com definição de infraestrutura de redes e armazenamento de dados;
• Executar a recuperação de servidores rapidamente e com baixo custo;
• Mínimo tempo de paralisação para manutenções dos sistemas;
• Redirecionar rapidamente um determinado servidor ou conjunto de servidores para atender às mudanças na carga de trabalho das aplicações;
• Integração com ferramentas e outras aplicações do seu datacenter.

Outro produto bastante importante que o R&D Center-Brazil vem atuando com maior presença é o HPE Oneview. Ele permite um novo enfoque para o gerenciamento de infraestrutura com base nas informações definidas por software, simplificando as operações do ciclo de vida e aumentando a produtividade, graças à eficiente automação de fluxo de trabalho a um painel moderno.

HPE OneView é a nova geração de produto que sucede produtos como o VCEM. Tendo em vista que o VCEM possui uma base de clientes de mais de seis anos (mais de 10 milhões de licenças vendidas) a migração rápida e tranquila de uma forma automatizada para essa nova plataforma HPE Oneview tornou-se uma prioridade. Tendo isso em vista, foi desenvolvida uma ferramenta no R&D Center-Brazil que auxilia o administrador do datacenter nessa transição. A ferramenta de migração simplifica a experiência do usuário propiciando:
• Processo de migração automatizado;
• Redução de tempo de parada do datacenter;
• Relatório de problemas de compatibilidade (cliente é informado se as funcionalidades do VCEM são compatíveis com o HPE OneView);
• Processo pode ser feito pela interface gráfica simples ou de forma automatizada, integrando com outros aplicativos de seu datacenter. Cloud System Matrix é outro produto desenvolvido entre times do R&D Center-Brazil
em colaboração com equipes de pesquisa e desenvolvimento dos Estados Unidos. Essa tecnologia faz parte de uma plataforma de nuvem híbrida projetada para oferecer serviços avançados de infraestrutura, plataforma e aplicativos.

Algumas funcionalidades que estão disponíveis nessa solução:
• Fácil integração com a tecnologia OpenStack, que é uma solução de software aberto de gerenciamento de cloud, para gerenciar, desenvolver ou implantar ambientes híbridos de nuvem;
• Capacidade de gerenciar ambientes de datacenter complexos, heterogêneos e em constante mudança, através do suporte a plataformas de virtualização como Microsoft Hyper-V, VMware ESX e Red Hat KVM;
• Recursos para implementar planejamento de capacidade, recuperação de desastres e expansão para nuvens públicas.

Além dos projetos citados acima, uma parte importante do futuro para a transformação de uma infraestrutura híbrida é a possibilidade de fazermos uso do conceito de infraestrutura como código. Infraestrutura como código é um dos grandes pilares da tecnologia de Composable Infrastructure que permite a transformação ágil e rápida para uma infraestrutura híbrida. O conceito de infraestrutura como código tem como base que todas as capacidades de automação da infraestrutura física possam ser expostas através de uma API unificada que permita que essa infraestrutura possa ser programada como código, fazendo com que seja possível fornecer infraestrutura como serviço.

A API unificada provê uma interface única para fazer a descoberta, pesquisa, inventário, configuração, provisionamento, atualização e diagnosticar a Composable Infrastructure. Uma única linha de código pode provisionar a infraestrutura necessária para uma aplicação, eliminando scripts que requerem tempo de mais de 500 chamadas para diversos tipos de ferramentas e interfaces.

Mas como esse conceito de infraestrutura de código torna-se realidade? Um grande exemplo de como tornar isto possível é através das APIs que estão disponíveis no HPE OneView. Elas permitem que as aplicações componham e atualizem a infraestrutura sob demanda sem a necessidade de que estas aplicações tenham um entendimento detalhado dos recursos físicos do datacenter. Essa API unificada provê uma interface programática para outras ferramentas de orquestração. Um exemplo é o software Chef, uma ferramenta líder na área de configuração e gerenciamento que provê automação de aplicações de forma rápida, escalável, flexível e de ponta a ponta. HPE OneView e Chef provêm uma abordagem “software defined” para o gerenciamento de todo o datacenter permitindo à TI entregar serviços novos ou atualizados sob demanda. Juntos, proveem aos administradores de TI uma solução completa de automação e provisionamento de infraestrutura. Toda essa funcionalidade e integração são parte do OneView Composable Infrastructure Partner Program.

É justamente esse programa um bom exemplo da aplicação de todo o ecossistema de pesquisa do R&D Center-Brazil. Desde o ano passado, o R&D Center-Brazil vem aumentando suas contribuições nesse programa, através do desenvolvimento de SDKs (Software Development Kits) que visam facilitar a integração das funcionalidades do HPE OneView com um número de diferentes ferramentas.

A primeira contribuição nesse programa teve início com o software aberto para gerenciamento de nuvens privadas OpenStack – que por sinal é parte de soluções de nuvens privadas da Hewlett Packard Enterprise, como o HPE Helion. Através de uma parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que é uma colaboração de longa data do R&D Center-Brazil, deu-se início a um ciclo de melhorias no software OpenStack, em um módulo denominado “Ironic Driver”, responsável pelo provisionamento físico de recursos do datacenter. Essas melhorias têm permitido uma mais completa integração do HPE OneView com OpenStack e a possibilidade de realizarmos o provisionamento físico de recursos de uma nuvem baseada em OpenStack fazendo uso do HPE OneView. Hoje, através dessa parceria, seguimos implementando melhorias na comunidade opensource bem como aperfeiçoando a integração dessas soluções desenvolvidas com a plataforma de nuvem HPE Helion Cloud.

Mais recentemente iniciamos o trabalho de ampliação da cobertura dos SDKs que permitem integração com HPE OneView. As equipes do R&D Center-Brazil de Porto Alegre (RS) e de Barueri (SP) têm trabalhado em novos SDKs como Ruby SDK e melhorias e novas versões do SDK de Java. Esse time também está trabalhando em aperfeiçoamentos na integração do software Chef com HPE OneView. E o que é mais interessante é que todas essas funcionalidades e SDKs estão sendo disponibilizadas com o código totalmente aberto, liberados a toda a comunidade. A novidade foi, inclusive, apresentada em um evento mundial de Hewlett Packard Enterprise – o HPE Discover – em Londres, no final do ano passado.

Atualmente um nova equipe está sendo montada através da nossa parceira DBServer, localizada no parque tecnológico Tecnopuc, muito próxima à unidade do R&D Center-Brazil de Porto Alegre. Essa empresa parceira deverá trabalhar em novas extensões e SDKs desse programa, trabalhando em conjunto com equipes de Porto Alegre e São Paulo da Hewlett Packard Enterprise.

É dessa forma que utilizamos todo o ecossistema de pesquisa do R&D Center-Brazil: integrando o trabalho das unidades HPE em Porto Alegre e Barueri com a atuação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e da empresa parceira DBServer, localizada no parque tecnológico Tecnopuc. Tudo isso para acelerar a jornada de transformação para uma estrutura híbrida, permitindo, assim, a realização da visão de infraestrutura como código.

Comentários
IT Mídia S.A.

Copyright 2017 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.